Um homem tocando o atabaque numa festa de candomblé
Bira Santos, alagbe

O grupo desenvolve um trabalho voltado a cultura afro-brasileira com o objetivo de difundir a musicalidade das matrizes africanas e ritmos das nações de Ketu, Angola, e Jeje.

O trabalho é realizado por Ogans de deferentes casas de Candomblés de Salvador, Bahia, Brasil das nações diversas citadas a cima. 

O trabalho foi criado por Bira Santos, alagbe do Ilê Axé Omin J’oba casa, onde ele foi iniciado a mais de vinte anos. Bira também atualmente trabalha como percussionista e instrutor de percussão afro brasileira na escola Diáspora no Centro histórico, Pelourinho, em Salvador.

O grupo Ágó Awon Omi, nas suas apresentações, utiliza os atabaques que dentro das casas são chamados de contra-hun, humpi, hunlẹ́, gam, e xequerê.

O grupo está disponível para fazer apresentações e aberturas de seminários, congressos, e eventos culturais pelo Brasil e fora do Brasil.  

Ficha Tecnica

  • Direção Musical: Bira Santos   
  • Produção: Jen Santos
  • Formação do Ágó Awon Omi: alagbes Bira Santos, Fabio Castanha. Vagner, Everaldo Brito

Contato

Adupe (obrigado)

Send this to a friend
test